Eilat, o balneário mais badalado de Israel: o que fazer, como se locomover e onde ficar

16.03.2020

A cidade de Eilat, em Israel, foi a minha primeira parada no país depois de 6 semanas viajando pelo Egito. Para saber mais sobre o processo migratório entre os dois países, basta clicar aqui. Ahh e não esqueçam que Eilat e outros destinos estão no Youtube.

Eilat é um balneário praiano situado no sul de Israel, no golfo de Aqaba, banhado pelo Mar Vermelho e que faz fronteira terrestre com Egito e Jordânia. Uma cidade moderna, com um litoral belíssimo, clima agradável, preços mais camaradas – ou nem tanto assim – do que em outros lugares do estado judaico, que conta com algumas atrações turísticas, além de ser um excelente ponto de acesso para quem quer visitar a cidade histórica de Petra, uma das 7 maravilhas do mundo moderno e/ou ingressar no Egito.

Como chegar em Eilat

É possível chegar em Eilat de diversas formas. Por terra, através das fronteiras de Aqaba, na Jordânia ou por Taba, no Egito. De avião, através de vôos vindos dos mais diversos destinos.

Quando ir para Eilat

Eilat é um daqueles destinos que pode ser visitado o ano inteiro, mas tudo vai depender do que você busca. Se a ideia é praia, mergulho e esportes náuticos (que é o forte da cidade) os melhores meses vão de Março a Outubro. Se a parada é mais sossego, inverno e atrações menos badaladas, o ideal são os meses de Novembro a Fevereiro.

Estive em Setembro, auge do verão, com temperaturas altas, praias cheias e muita badalação.

Onde se hospedar em Eilat

A cidade conta com uma infinidade de resorts e hotéis e os valores lembram os de grande cidades brasileiras. Uma diária em um resort com pensão completa custa em média US$250 e em um hotel 3 estrelas US$100.

Eu fiquei hospedado no Little Prince Hostel, num quarto sozinho com banheiro e paguei por 3 noites 160 euros. A localização era perfeita, e embora fosse um pouco barulhento por estar localizado em cima de um conjunto de bares, foi tudo ok.

Como se locomover em Eilat

A cidade é relativamente pequena e  se você estiver hospedado no centro, é possível fazer tudo a pé. Usei taxi na chegada em Israel, da fronteira de Taba até o centro e paguei 50 NIS pela corrida e para ir do centro a fronteira onde cruzaria para Jordânia, que paguei 40 Shekels. Agora pensem que o mesmo trajeto se fosse feito de busão me custaria 4,20 NIS. 🙄

 

Por falar em busão… Em Eilat o transporte público funciona super bem e é possível visitar todas as atrações longe do centro – e até ir para outras cidades – usando busão. O ticket custa 4,20 Shekels (valores de 2018) e é ótimo para quem está viajando sozinho e não quer ficar gastando uma grana em locomoção.

O que fazer em Eilat

Eilat oferece diversas atrações turísticas, principalmente para aqueles que não se importam em fazer turismo animal (que não é o meu caso), e por isso seria interessante reservar 3 dias inteiros na cidade.

Praias:

existem diversas praias em Eilat. Algumas públicas e outras onde precisamos pagar uma taxa para entrar. Sim, isso mesmo que você leu. Um exemplo disso é a Dolphins Reef. Todas são lindas, com mar cristalino e geralmente cheia de corais e peixes das mais diferentes espécies que podem ser observados de snorkel.

Esportes Aquáticos:

Assim como Hurghada e Sharm el- Sheik no Egito, Eilat também é banhada pelo Mar vermelho, que na verdade é super azul e cristalino (rs) e com barreiras de corais que chegam a atingir 300 pés de profundidade. Uma vida aquática riquíssima e linda. Por essa razão, atividades como kitesurf, SUP, jet-ski, passeio de barco e mergulho são muito famosas na região. *Vale lembrar que Israel possui uma série de exigências para o mergulho de cilindro, além de ser um pouco caro (440 Shekels), quando comparado com o Egito (que também não exige nada).

Coral World Underwater Observatory:

É uma torre branca situada no meio do mar, com duas salas a 12 metros de profundidade onde é possível observar, através de janela de vidro, a vida marinha – e colorida – do Mar Verrmelho. Além disso, tem um aquário central com tubarões, cardumes e arraias. Para informações e ingressos, clique aqui.

No canto direito da foto o observatório

Dolphins Reef:

Uma praia incrivelmente linda, com diversos espaços de relaxamento, bar e restaurante.

O forte da praia é o contato com animais que vivem livremente por aqui. Os golfinhos também são livres e vão e voltam quando bem entendem (lê-se quando tem comida haha) e não fazem nenhum tipo de show. A interação com eles não permite nenhum tipo de toque, apenas observá-los debaixo d’agua vivendo naturalmente de uma distância segura.

O ingresso para usar a praia vai depender do que você vai querer fazer lá. Se fizer snorkel com os golfinhos é x, se fizer mergulho de cilindro é outro e se só for usar a praia outro.  Para mais informações clicar aqui.

Fazenda de camelos:

Próximo ao centro, em direção ao Egito, uma fazenda de camelos onde é possível fazer um tour de camelo pelo deserto.

Timna Park:

Uma mina de cobre que era explorada pelos antigos egípcios no século XVIII a.C.  Localizado no deserto de Negev, a 25 km de Eilat, esse parque oferece paisagens impressionantes do deserto, trilhas, esculturas originais do tempo dos faraós e até um lago propicio para banho. O acesso pode ser feito de carro particular, taxi ou com um dos diversos tours diários. Para informações clique aqui.

Paraquedas:

Li que era possível saltar de paraquedas em Eilat, mas não encontrei informações sobre. Se alguém souber, favor me avisar nos comentários. Creio que deve ser incrível ter o golfo de Aqaba, Egito, Israel, Jordânia e Árabia Saudita aos nossos pés!!!

Show das águas:

Todas as terças, quintas e sábado, na praça central da cidade (quase em frente ao aeroporto), as 19:30 e as 20:30, um show das águas.

Bate e volta em Petra:

Diversas empresas oferecem passeios de bate e volta para Petra, mas eu resolvi passar 3 dias lá essa experiência pode ser conferida no youtube, clicando aqui.

Compras:

Eilat é conhecida como uma zona livre de impostos, mas achei os valores bem parecidos com os do Brasil. Existem diversos shoppings e lojas vendendo todo tipo de produtos.

E aí? Bora visitar Eilat? Rs

Um beijo,

Doug Pelo Mundo.

Tags relacionadas:

desconto, dinheiro, Esportes aquáticos, mergulho, youtube, Egito, Taba, scuba diving, Snorkeling, Fronteira, Israel, Shekels, Eilat, diving, Jordânia, Fronteira Israel e Jordânia, O que fazer em Israel, Aqaba, Fronteira Israel e Egito, Como chegar em Eilat, Eilat balneário, Viajando por Israel, Sul de Israel, Snorkel, Quando ir para Eilat, O que fazer em Eilat, Onde ficar em Eilat, Como se locomover em Eilat, Little Prince, Praias de Eilat, SUP, Coral World Underwater Observatory, Dolphins Reef, Coral Beach, Coral Reef, Mergulho com golfinhos, Timna Park