Trilha da Caranha, que conecta as praias da Ferrugem e Ouvidor – Santa Catarina

04.06.2020

Mais sobreBrasil

Minha Santa e Bela Catarina nunca decepciona e em assunto de trilhas não é diferente.

A trilha da Caranha é uma trilha fácil, de apenas 1,8 km de extensão que é possível percorrer em 1,5 de caminhada de intensidade baixa-moderada. A trilha tem acessibilidade limitada, mas pode ser executada por pessoas de todas as idades e preparos físicos. Só é preciso fazer um alerta para tomar cuidado com o sol, pois grande parte do percurso é totalmente feito sob o sol.

Existem duas maneiras de iniciar essa trilha. Uma é partindo da praia do Ouvidor, indo até a Praia da Barra/Ferrugem, mas eu fiz o percurso inverso – Barra/Ouvidor -, que parece ser melhor sinalizado e é assim que vou descrever aqui. Caso queira fazer o percurso “oficial”, leia o post até o fim que dou uma dica para encontrar melhor o caminho. Também vale lembrar que essa trilha pode ser o ponto de partida para o conjunto de três trilhas que fazem a conexão entre as praias: Praia da Ferrugem – Praia da Barra – Praia do Ouvidor – Praia Vermelha e Praia do Rosa, conforme indicado na foto abaixo.

Voltando a trilha da Caranha, que liga a Praia da Ferrugem/Barra a Praia do Ouvidor

Começamos no extremo sul da Praia da Barra, onde encontramos placas que sinalizam o inicio da nossa trilha. Uma indicando que a área que a trilha se encontra é privada, mas que o acesso é permitido desde que respeitemos algumas regras. já na outra, encontramos informações sobre a trilha, bem como uma legenda das marcas que indicarão a trilha.

 

Começamos a trilha sobre areia e poucos metros após uma leve subida, uma bifurcação onde devemos nos manter a esquerda, na idéia de “seguir mais próximo do mar”.

Se seguirmos reto, por uma trilha mais larga, estaremos indo até outro ponto turístico do local: as dunas. Se estiver com tempo e disposição para caminhar na areia fofa e totalmente no sol, também é possível chegar na praia do Ouvidor. Já fiz ambas, e acho que são propostas e visuais diferentes. Depende da “vibe” sabe?! E isso só quem vai poder responder é você mesmo. Rs

Voltando… Rs

Logo após a bifurcação, nossa trilha continua margeada por mata, e podemos ver outras trilhas também, mas seguimos pela mais marcada de todas (onde o solo está mais batido). A trilha serpenteia por alguns metros e a mata quase cobre nossas cabeças, formando um paredão com algumas aberturas, onde podemos admirar o visual que está só começando…

Caminhamos até chegar em uma cerca de arame farpado onde passa um por vez. Pronto. Daqui até a praia do Ouvidor vamos sem preocupação, a menos que você tenha medo de bois e vacas. Rs

A partir desse “portão” a trilha se torna ainda mais fácil de percorrer.

Estamos em uma propriedade privada, lembra?! Pois bem, essa propriedade é casa e alguns amigos bovinos, mas não fique preocupado com eles. Se os encontra-los apenas os respeite e passe a uma distancia considerável. Mas vale dizer que esse encontro é mais comum quando está chegando na Praia do Ouvidor e lá é ainda mais fácil evitá-los.

Voltando… Rs. Aqui temos apenas duas opções para seguir: na trilha que vai “mais no meio” e a que “costeia o mar”. Ambas terão um visual massa, mas eu prefiro sempre seguir o mar pois acho o visual mais bonito e a chance de encontrar bois é menor.

Caso você siga costeando o mar, quando estiver chegando na Praia do Ouvidor  vai encontrar mais um trecho da trilha onde temos sombra.

 

A sua esquerda um desfiladeiro de pedras. Caso te de vontade de ir lá, espere um pouco mais. Logo quando acaba essa sombra, a sua esquerda, você irá encontrar o caminho para chegar lá com maior facilidade e segurança – veja o mapa mais abaixo.

 

Esse lugar é mega especial para mim e venho aqui desde que sou muito criança. Minha família costumava acampar nessa praia, que era praticamente nossa e esse lugar chamamos de “chuveiro”. Também já trouxe vários amigos aqui.

Um platô onde por uma fenda a água do mar sobe banhando todos que na pedra estavam sentados. Ahhhh que saudade! Se forem lá, tomem muito cuidado e lembrem de mim! ❤️

Aqui vai dar para entender melhor os trajetos. Tudo que está sinalizado de amarelo é a trilha conforme eu costumo executa-la. Em vermelho, as alternativas e em azul, a entrada para o “chuveiro”.

Voltando novamente, rs.

Se não quiser ir as pedras, só aproveite a sombrinha e desça. Quando a sombra acabar e as pedrinhas aparecerem,  mais um campo amplo surge e dali já podemos ver a Praia do Ouvidor.

Aqui estamos no topo do morro, de onde já podemos ver a praia e alguns amigos bovinos

Encontre a casa que está camuflada entre os arbustos, que na frente dela irá encontrar mais um acesso daqueles onde só passa uma pessoa. Aqui marcamos o fim da nossa trilha, ou o inicio para quem está começando ou que precisa voltar até a Praia da Ferrugem. Rs

 

Como falei anteriormente, a praia do Ouvidor foi um refúgio muito especial e onde tenho as minhas melhores memórias de infância, por isso sou suspeito para falar sobre essa praia.

Quase sem casas, sem energia elétrica e nenhum quiosque fazem essa praia ter características únicas e quase intocável. Eu amo! Cada um leva o que vai consumir, passa o dia na praia, recolhe seu lixo e vai embora. Um visual de tirar o fôlego, o mar super cristalino, com ou sem onda… Ai ai, Ouvidor! ❤️

❤️

A praia vem se tornando popular entre os turistas e por questões ambientais não se pode mais entrar de carro. Antigamente os carros ficavam na areia, hoje tem um estacionamento metros antes da entrada da praia e o acesso só é permitido a pé.

 

O que usar e levar
  • Roupas e calçados confortáveis para a prática de trilha ideal usar meias de cano alto ou calças por conta da vegetação
  • Mochila com comida e água
  • Protetor solar
  • Documento com foto
  • Câmera fotográfica
  • Saquinho para manter seu lixo com você até o fim da trilha e descartá-lo no lugar certo
 Dicas para quem estiver começando pela Praia do Ouvidor
Se você quiser começar a trilha pelo caminho inverso do que eu fiz e descrevi aqui, vá até o canto oposto da entrada da praia, onde encontrará um riozinho de água doce. Ali você já vai ver a casa que demarca o inicio da trilha. Dali siga em direção ao mar e você verá um morro. Ali temos duas opções, de ir ali pelo meio e ver o chuveiro a sua direita, ou ir pelo caminho da esquerda, não passando perto do chuveiro e já chegando ao topo do morro, para uma vista deslumbrante da praia do Ouvidor.  Só não confunda a hora que chegar a ribanceira e vir uma pequena trilha levando as pedras. Ali é para ir ao chuveiro.

Siga o caminho a sua esquerda, a direita, logo após essa vegetação mais baixa terá uma trilha entre as pedras que chegará no chuveiro.

No mais é isso, espero que se divirtam e que se encantem com meu paraíso quase particular.

Um beijo,

Doug Pelo Mundo.

 

Tags relacionadas:

brasil, Brazil, destinos, dicas, dicas de passeio, Doug Pelo Mundo, Santa Catarina, Santa e bela catarina, youtube, dicas de roteiro, Canal, Praia do Ouvidor, Praia da Ferrugem, Dicas de trilhas, Trilha da Caranha, Trilhas no Brasil, Trilheiros, Destino Santa Catarina, O que fazer em Santa Catarina, Santa Catarina além das praias, Imbituba, Garopaba, Destinos imperdíveis, Dicas de Santa Catarina, dicas imperdíveis, Visite Santa Catarina, South Brazil, Trekking, What to do, Visit Brazil, Passeio 0800, Doug Em Imbituba, Praias catarinenses