Tudo o que você precisa saber para visitar os Cliffs of Moher

29.07.2020

Cliffs of Moher é um nome que você vai ouvir muito caso esteja planejando uma viagem para a Irlanda. Eu ainda diria que este lugar deveria – obrigatoriamente – estar no seu roteiro, mesmo que você esteja do outro lado da ilha, em Dublin, capital do país. Até porque a Irlanda é um país pequeno, sendo fácil cruzar de ponta a ponta. Para que a viagem fique ainda mais completa, adicione uma parada na cidade de Galway, uma das maiores cidades irlandesas e que comumente serve de base para quem quer visitar os Cliffs. Eu mesmo já fiz esse roteiro duas vezes, uma durante uma road trip e outra onde fomos apenas para Galway e Cliffs.

FullSizeRender.jpg

Localizados na costa oeste da Ilha Esmeralda, à beira do Oceano Atlântico, os Cliffs são uma extensão de 8 km de penhascos com falésias e já entrou nas listas de maiores maravilhas do mundo. Em 2018 quase 1,6 milhão de turistas visitaram o Cliffs of Moher, tornando a atração a segunda maior da Irlanda em número de público, perdendo apenas para a fábrica da Guinness em Dublin.

O que visitar nos Cliffs of Moher

A grande atração por aqui são as falésias existentes há pelo menos 300 milhões de anos, que com seus 200 metros de altura em alguns pontos, atraem mais de um milhão de turistas anualmente para o pequeno condado de Clare.

A visita aos Cliffs proporciona um contato muito intenso com a mãe natureza e uma paisagem deslumbrante, principalmente se o dia estiver bonito. O clima na Irlanda é basicamente composto por vento, temperaturas baixas – mesmo no verão – e uma garoa fina. Por isso não fique triste se no dia do seu passeio o tempo estiver fechado, mas agradeça se o céu estiver aberto, isso é raro! Rs

 

A região dos Cliffs of Moher é bem estruturada, há um centro para visitantes com exposições sobre o lugar, lojinhas, restaurante e café.

Andando um pouco, já enxergarmos o mar e uma bifurcação de trilhas para lados opostos. A da direita leva a Torre de O’Brien, construída em 1835 por Cornelius O’Brien para ser um ponto de observação e por 2 euros você também pode subir nela.

Seguindo pela esquerda, o inicio do percurso de 8km que garantirá grandes memórias das falésias. Poucos metros são percorridos por um caminho demarcado e seguro. Logo avistamos uma placa dizendo “fim do percurso”, justamente onde as pessoas estão pulando e seguindo caminho apenas pela grama, bem demarcada como se fosse uma trilha.

 

Ali nada nos protege daquela imensidão! Podemos caminhar livremente e chegar bem perto do penhasco. É uma sensação única que requer muita atenção por questões de segurança, principalmente em dias com vento. O únicos limitantes aqui são o preparo físico e o tempo. O pouco que percorri até hoje foi suficiente para observar alguns detalhes lindos e ficar – ainda mais – impressionado com aquilo tudo.

Unesco Global Geoparks

Os Cliffs, assim como o Burren e Copper Coast, são Geoparques Mundiais da UNESCO, ou seja, são áreas únicas e unificadas onde locais e paisagens de importância geológica internacionais são geridos com um conceito holístico de proteção, educação e desenvolvimento sustentável, utilizando seu patrimônio para aumentar a consciência e compreensão de questões-chave, como a utilização sustentável dos recursos do Planeta, efeito das mudanças climáticas e impacto das catástrofes ambientais.

Por essa razão, o Cliffs of Moher é lar para mais de 20 espécies de aves marinhas, onde mais de 30 mil filhotes nascem todos os anos. Ou seja, não vai ser difícil avistar aves ao longo do passeio. Tire uns minutinhos para prestar atenção nessas belezuras!

Como se preparar e o que levar

É preciso se preparar para ir até os Cliffs. De antemão eu diria: não esqueça o casaco! Rs Se você já sente frio em Dublin, pode ter certeza que lá será bem mais gelado. A costa da Irlanda é sempre mais fria, pois recebe ventos vindos direto do oceano, que são capazes de congelar nossos corpinhos, por isso, leve um casaco meu filho! Rs

Além de gelado, é úmido. Então também separe capa de chuva ou roupa impermeável, assim como um sapato confortável resistente a água e de preferencialmente antiderrapante.

É um vento “suli” beeeem geladinho!

Na mochila, além da câmera, documentos e remédios, coloque também algumas guloseimas, barras de cereal, snacks, água e o que mais quiser para quando sentir fome. Mas caso esqueça, o Centro de Visitantes pode quebrar um galho, uma vez que conta com cafeteria, lanchonete, lojinha e até um pequeno museu sobre o lugar.

Como ir?

Não existe segredo para chegar aos Cliffs. De ônibus, tour de agência, bicicleta ou carro alugado, é super fácil chegar a esses ponto turístico famosão da Ilha Esmeralda.

Eu já fui duas vezes ao Cliffs, ambas de carro e com pernoite em Galway. Se programasse uma terceira, eu dormiria em Doolin, cidadezinha essa de onde partem os passeios de barco nos Cliffs logo pela manhã e depois visitaria Galway. Essas e outras dicas eu dou no post “roadtrip pela Irlanda“. Se também quiser ler sobre um bate e volta na Irlanda do Norte clique aqui.

Quanto custa?

Bom, tudo vai depender da forma como você vai. Se for de carro, o ingresso custa €6 (valor 2016) por pessoa. Li alguns relatos de pessoas que desciam antes de estacionar o carro para não pagar a entrada, mas não sei se rola mesmo isso. Nesse valor está incluído o estacionamento, acesso ao Centro de Visitantes e sua “entrada para o Cliffs” propriamente dito, mas que é aberto ao público.

Os Cliffs impressionam pessoas de todas as idades e pode ser uma ótima pedida caso você esteja viajando com crianças – obedientes é claro – para a Ilha Esmeralda. Meus irmãos ficaram maravilhados com tudo e apesar da friaca intensa de Janeiro, aproveitaram bastante.

Torço para que a visita de vocês seja sob um céu bem azul, pois tudo fica incrivelmente mais bonito. E por favor, deixe um comentário me contando como foi a visita e não esqueça de se inscrever no canal clicando aqui.

Um beijo,
Doug Pelo Mundo.

Tags relacionadas:

cliffs of moher, doolin, Doug Pelo Mundo, galway, ilha esmeralda, irlanda, o que fazer na Irlanda, torre o'brien, youtube, UNESCO, Intercambio na Irlanda, Dicas de viagem, road trip pela Irlanda, interior da Irlanda, Cliffs Irlanda, o que visitar na Irlanda, dicas da Irlanda, Clare, Patrimônio Natural, Dicas para ir até os Cliffs of Moher, Dicas de turismo, Viajando pela Irlanda, Viajando de carro pela Irlanda